• XMan

Queda da Bolsa de Valores: devo me desesperar?



No dia 24 de janeiro de 2020, o Ibovespa atingiu sua máxima histórica, com 119.593 pontos. No entanto, nas últimas semanas, as notícias têm sido de constantes quedas da Bolsa de Valores.


Na semana passada, as negociações do Ibovespa foram suspensas quatro vezes em três pregões. Mas e agora? Deve cair mais?


De acordo com Filipe Fradinho, o FradGain, analista da Clear Corretora, isso sempre é possível. “Poder cair mais, sempre pode cair. Não podemos deixar fechado que vai recuperar”, explica.


FradGain lembrou que na sexta-feira, o Ibovespa teve mais de 10% de alta. Porém, o índice acumula uma baixa de 15% de segunda-feira (9) até a sexta-feira (13), o que foi o pior desempenho para uma semana desde a crise de 2008.


É hora de comprar ações?


O analista pede cautela. “Ainda não, a não ser que esteja vendo uma posição de muito longo prazo, acima de um ou dois anos. Também não é para comprar tudo de uma vez só. Comprar de pouquinho e ir montando uma posição com preço médio”, comenta.

Para FradGain, só há uma certeza. “Não é o momento de vender. Para comprar, espera dar sinais mais claros, como a notícia de uma vacina ou a queda de mortalidade por causa do coronavírus”, diz.


Dicas para o investidor


“São nesses momentos de caos que aprendemos. Há uma expressão do mercado financeiro que diz que quando a maré está alta, todo mundo está de roupa. Você só vê quem está pelado, quando a maré está baixa”, diz.

Fradinho recomenda muito estudo e, principalmente, estar disposto a perder. “Alguém ganha porque alguém perde. Então, é um momento de aprendizado. Eu nunca passei pelo segundo nível de circuit breaker, é um momento interessante para aprender”, comenta.

Para os que estão sofrendo mais, a dica é simples “Não fica olhando a plataforma, o site da corretora. Se o cara tem posição e não pretende zerar, não é para ficar olhando”, conclui.


Fonte: Infomoney